• Home
  • |
  • Sobre a Autora
  • |
  • Livros
  • |
  • Vídeos
  • |
  • Agenda
  • |
  • Parceiros
  • |
  • Contato
  • Além do Amor - Capitulo 62 - Parte I



    Adam



    Chegou o dia da renovação dos votos de Neil e Jenny. Estou feliz por meus amigos encontrarem a paz e a felicidade que eles merecem. E também porque o dia do meu casamento com minha Charmosa está se aproximando e espero que seja tão bonito quanto o deles será.
     — Olha o que eu trouxe.
    Encontro Penelope saindo do banheiro com Ben enrolado na toalha.
     — Pensei que Jenny não quisesse presentes? — ela pergunta ao olhar o embrulho em minhas mãos.
     — É para o Ben — diminuo a distância que nos separa e começo a desfazer o embrulho — Pedi que fizessem igual ao meu.
    Eu tiro de dentro da embalagem um o terno esportivo branco, uma réplica perfeita do que eu usaria essa tarde.
     — Oh, é tão lindo — ela me beija e fazemos um sanduíche com o bebê   — Obrigada. Eu terei dois homens lindos hoje.
     — E eu a mulher mais linda — não demora muito para Benjamin começar a protestar — Eu vou me arrumar e volto para ficar com ele.
    A cerimônia se realizara em uma praia particular. Então Neil havia pedido que todos fossem de branco. Eu tomo banho rápido e me visto para que Penelope tenha mais tempo de cuidar de si mesma. Mulheres demoram o dobro do tempo para ficarem prontas, mas no fim, cada minuto de espera valeria a pena. 
    E realmente valeu. Em seu vestido sem alças, colado ao corpo dos seios as coxas, quase me fez esquecer que estávamos a caminho de algo muito importante para os nossos amigos.
     — Adam?
    Desvio meu olhar da delicia que são os seis fartos para voltar a encará-la.
     — Então? — eu não havia notado que me chamava ha algum tempo — Como eu estou? É mais simples, mas também é bem mais prático para amamentar o bebê.
     — Linda — admiro-a agora sem qualquer tipo de pudor. Livre e descaradamente. Meus olhos vão fazendo festa por cada curva do corpo perfeito — Mas não é necessário esforço algum. Já é linda naturalmente.
      E como recompensa ao que eu não considero um elogio, mas a simples expressão da verdade, eu ganho o primeiro melhor beijo do dia.


    ****

    Logo que chegamos Benjamin foi a alegria de todos, principalmente de Paige, que ficou duplamente feliz quando revelamos sobre a gravidez da Penelope.
    Enquanto as duas passeiam olhando a decoração, trocando ideias sobre o nosso casamento em três semanas. Richard e eu ficamos em um dos bancos em frente ao altar. Ao contrário de nossa atenção ser focada no lindo mar a nossa frente, só temos olhos para elas.
    — E como é ser pai? — Richard me tira dos meus devaneios e viro para encará-lo — E será pai de novo. Suponho que seja algo incrível.
    Sorrio diante da comparação que ele faz.
     — Incrível não chega nem perto — volto a olhar para os dois amores da minha vida — É como se você pegasse a melhor parte de você, juntasse com a melhor parte da pessoa que amam e desse uma alma a isso.
     — Filosófico — Richard bate em meu ombro — Quem diria que "o senhor tão cheio de si e não pertenço a ninguém, estaria completamente apaixonado."
     — Muito apaixonado, “senhor o amor não me interessa tanto."
    O que eu mais amo nesses caras é que nós podemos ser nós mesmos, sem nos preocupar com o que o outro possa pensar, não há julgamentos, mesmo quando erámos lobos solitários e perdidos. Tanto faz se somos homens sérios de negócios, os imbecis jogando pôquer, os idiotas que tiram sarro abertamente um do outro ou os tolos apaixonados que nos tornamos.
    Temos uma amizade honesta e sólida. Eu sei que posso contar com qualquer um deles, em qualquer momento.
     — Caralho! — Richard levanta com um olhar embasbacado — Eu não acredito nisso!
    Meus olhos seguem em direção para onde ele está olhando. Eu nao poderia ter uma reação diferente ao ver Peter e a Mendes chegando juntos. Não apenas juntos, mas sorrindo e de mãos dadas.
    Ah? Mãos dadas? Como um casal?
    Peter para em uma das mesas. Diz algo no ouvido dela e coloca uma flor branca atrás de sua orelha.
     — A gente não vai falar nada — digo a Richard após me recuperar do choque — Onde está o Liam? 
    E único que não deixaria Peter ter um dia tranquilo ao lado da jovem seria Liam.
     — Deve estar chegando.
     — Você cuida dele.
     — Mas o irmão é seu.
     — E eu tenho esposa e filhos — murmuro meio mal-humorado — Você só tem a malu... Sua doce esposa.
    Sorrio como o Sticth, exibindo todos os meus dentes alinhados.
     — Richard olha para ele — insisto apontando em direção ao casal descontraído do outro lado — Alguma vez já o viu assim?
    Claro que nós já o vimos em ação. No modo caçador, mas eram apenas aventuras, mulheres e mulheres que ele mal recorda o nome. Só que dessa vez ele parece diferente. Mesmo que talvez ainda nem tenha se dado conta do que a garota faz com ele. E o lance de estar com ela, apenas para protegê-la só convence a ele mesmo.
    Algo que eu entendo. Peter nunca foi do tipo que se abre com ninguém. Ele nunca parece precisar de ajuda.  Acho que nem mesmo com Neil, onde a amizade é mais antiga ele deve abrir sua alma. Mas ele sempre esteve aqui por todos nós. E eu devo muito da minha felicidade a ele.
     — Eu posso dar um jeito em Liam — ele diz derrotado ao apontar para as duas mulheres com um carrinho de bebê se aproximando de nós — Mas quem vai dar um jeito na Paige?
    Porra! Liam é fichinha se comparado a Paige. Ela iria transformar o Peter em nada mais que um garotinho assustado.
     — Ei, vocês dois? — ela se aproxima com um dedo em riste — Nem pensar em gracinhas com ele. Tivemos muito trabalho em convencê-la a vir. E Peter está feliz.
    Paige aponta em direção ao casal que nesse momento caminham até onde estamos.
    — Mantenham o lado idiota de vocês bem escondido hoje.
    Mulheres são realmente uma caixinha de surpresas.
     — O que eu ganho por deixar o meu lado ogro para mais tarde? — Richard pergunta enlaçando-a pela cintura.
    Algo que ela sussurrou em seu ouvido que o faz gargalhar.
     — Paige eu me casaria com você de novo umas dez vezes se fosse preciso.
    Enquanto o casal tem o seu momento felicidade, eu puxo minha mulher e meu filho para os meus braços.
     — E eu ganho alguma coisa por não ser um ogro?
    Penelope revira os olhos, mas seu sorriso ilumina mais do que o seu rosto.
     — Você só pensa em sexo? — ela pergunta com um sorriso levado.
    — Não quando estou fazendo sexo —  dou a mesma resposta de sempre, quando ela me acusa de ser obcecado por isso.
    No entanto, nao é a quantidade de sexo que eu tenho. Mas com quem eu tenho. Eu jamais me cansaria ou a desejaria menos. É como se eu tivesse trocado todos os picolés de limão por uma incrível e deliciosa banana split.
    — Mesmo quando eu estiver enorme e meus seios explodindo a leite.
    Bem diferente de sua intenção que seria me desestimular. A visão dela com a barriga enorme e com seios fartos faz minha cabeça ir para um caminho bem perigoso.
    — Ah, mas eu não vejo a hora de isso acontecer.
    Seguro sua cintura e puxo-a para mim. Não demorou muito para o resto do mundo desaparecer. Estamos em um momento só nosso, entregues a um beijo apaixonado e cheio de todas as intenções.


    ****

    20 comentários :

    1. Ebaaa. Eu amo seus capítulos fresquinhos. Lindo esses dois. É aguardando esse novo casal

      ResponderExcluir
    2. LUCIANA RAMOS SANTOS17 de fevereiro de 2016 16:12

      LINDOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

      ResponderExcluir
    3. Beth, você escreve com esmero... A cada capítulo fica melhor!!! Tem dias que espero para ler antes de dormir e tento ler devagarinho para não acabar logo!!! Ai tenho que reler... Varias vezes ainda para me conformar que só depois tem mais...

      ResponderExcluir
    4. Amei o capitulo... adoro essa musica do Bon Jovi... que gracinha o Peter com a Fabiana

      ResponderExcluir
    5. Beth
      A cada capitulo vc se supera. E as musicas? Fantasticas! Vc é muito caprichosa e detalhista em sua escrita. Isso nos faz sempre querer mais. Parabens. Ja aguardando ansiosamente pelo proximo. Obrigada!

      ResponderExcluir
    6. Ai gente que medo que essa felicidade acabe. Beth sera que vc poderia escrever uma historia onde ganho um homem dessesna minha vida.

      ResponderExcluir
    7. Perfeito Beth!!!
      Adam <3 já sonha com a Charmosa estando no modo "ultragas" kkkkk
      Beth, só uma coisa eu tenho 99,99% de certeza que grávidas não podem amamentar, melhor conferir antes para as loucas não ficarem falando
      E uma coisa, Paige surpreendeu, não quis zoar o Peter :( kkkk
      Mas ok, sei que o Liam irá zoar ele no livro dele kkkk

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. podem sim, é opcional parar ela ou a própria criança http://brasil.babycenter.com/x4800087/gr%C3%A1vida-pode-amamentar beijos amore.

        Excluir
    8. Estou tão feliz !!!!!!😂😂😂
      Essa linda família merece essa felicidade!!!!
      Gosto tanto desse encontros que adoraria um livro inteiro dessas reuniões.
      Imagina dia dos meninos e o dia da meninas, fico imaginando a bagunça das crianças no gramado do Neil.
      Parabéns !!!!! Andreza Viude.

      ResponderExcluir
    9. Beth casa dia um capítulo mais incrível que o outro, já em cólicas imaginando como será o casamento deles❤️❤️
      Peter merece realmente ser feliz também, qndo vai ter um livro só dele?
      Bjsss

      ResponderExcluir
    10. Esse Adam é um fofo, quero um pra mim!

      ResponderExcluir
    11. Amei a resposta do Adam d como é ser pai perfeito ❤

      ResponderExcluir
    12. Tudo muito lindo,acho q Peter merece ter sua história,vcs não acha Bete?

      ResponderExcluir
    13. Respostas
      1. Estou terminando de escrever o Liam. Peter será o último livro.

        Excluir

    Obrigada por seu comentário. Volte sempre!

    O Preço de um amor

    Book trailer - Seduzida

    BookTrailer