• Home
  • |
  • Sobre a Autora
  • |
  • Livros
  • |
  • Vídeos
  • |
  • Agenda
  • |
  • Parceiros
  • |
  • Contato
  • Além do Amor - Capítulo 10 Bonus

    Capítulo 10




     Adam

    "Mantenha a calma e não faça nada de idiota."
    Foi o que Peter disse assim que cheguei à casa. Quando ele sugeriu que daria uma festa para que eu pudesse falar com Penelope, sem uma navalha em nossos pescoços, imaginei que seria uma reunião entre amigos, no apartamento dele, e não em um casarão com dezenas de pessoas.
    Mesmo ele tendo colocado câmeras por todos os lados  e garantido que tudo ficaria sobre controle, não consegui ficar tranquilo.
    E fiquei ainda mais irritado quando a vi dançando com aquele desgraçado do Maxwell.
    Eu não tive outra alternativa além de tirá-la de lá. Minha intenção era levá-la até o banheiro e contar toda a verdade de uma vez. E que tudo mais se fodesse! 
    Contudo, bastou dois minutos com Penelope para que toda a raiva e ciúmes que eu sentia, se transformassem em um desejo incontrolável, tanto minha razão como meu controle, foram diretos para o inferno. E a saudade que meu corpo sentia dela falou mais alto.
    Ainda sinto o gosto da sua boca na minha e o cheiro do seu corpo impregnado em minha pele. Apenas essas lembranças são suficientes para me deixar duro e cheio tesão. E há muito desejo reprimido em mim.
    Controle-se! 
    Ordeno a mim mesmo.
    Preciso me controlar e contar a verdade a ela antes de tudo. O grande impasse é que não sei o quão forte eu consigo ser quando estou com ela. Se Aline não tivesse chegado e nos interrompido, certamente eu teria a possuído no banheiro. Eu sei que Penelope precisa disso tanto quanto eu. Agora poderíamos estar nessa cama, planejando como seguiríamos em frente, antes de mergulharmos na paixão outra vez.
    Sinto meu pau contrair quando a imagem de nós dois nus, passa diante dos meus olhos.
    Acalme-se!
    Esfrego minha calça imaginando que é as mãos dela me tocando ali.
    Eu preciso foder. Não uma fodinha em busca de um orgasmo qualquer, mas a porra de uma boa transa que causa um prazer tão intenso ao ponto de deixar imóvel.
    Estou cansado de brincar de cinco contra um, vendo-a através das câmeras de vídeo. Penelope tomando banho. Sim, eu fui um filho da puta pervertido e pedi para instalar câmeras lá também. E é uma tortura assisti-la trocando de roupa e completamente insano para mim observá-la se masturbando e gemendo meu nome quando chegava ao orgasmo sozinha, na cama onde tantas vezes fizemos amor.
    Eu preciso dela. 
    A mulher está no meu sangue como se fosse uma parte do meu DNA.
    Começo a andar pelo quarto buscando pensar em outras coisas. Por que eu tinha dado 15 minutos para que se encontrasse comigo? Eu deveria tê-la arrastado até aqui e finalmente termos uma conversa franca que certamente nos levaria para a cama.
    Droga.
    Eu também preciso parar de pensar em sexo e cama o tempo todo. Bom, ter escolhido um quarto escuro para esse diálogo, não me parece ter sido uma ideia muito inteligente.
    O telefone em meu bolso vibra. Tendo a ignorar, não quero nada desviando minha atenção sobre Penelope. Sempre que precisamos nos acertar, algo acontece atrapalhando tudo.
    Mas poderia ser o Peter com alguma informação nova, então mesmo contrariado, resolvo verificar a mensagem.
    "Não quero conversar aqui. Venha me encontrar nesse endereço. Estou te esperando."
    Não é a mensagem que leio que me deixa atônito, mas o endereço anexo a mensagem.
    — Que porra você está fazendo? — indago, completamente confuso.
    Por que Penelope escolheu justamente esse lugar para falar comigo?
    Ligo para ela e fico frustrado ao ouvir a mensagem de voz na caixa postal.
     Impaciente desço a escada trombando com algumas pessoas.
    — Já vai?   — Amanda me intercepta assim que alcanço o hall.
     — É, eu tenho um compromisso de última hora.
     — Também estou indo.
    Saímos juntos, mas seguimos em carros diferentes. Devido as malditas fotos prefiro evitar mais problemas, já tenho motivos em demasia para que Penelope fique furiosa comigo.
    Dirijo o mais rápido que é permitido. Conheço o caminho como a palma da minha mão. Estive ali muitas vezes.
    Estaciono e sigo em direção ao portão. Desde que me despedi de Cecília quando assumi meus sentimentos pela Charmosa que não venho ao cemitério.
    Eu tinha quebrado esse ciclo. Então por que Penelope escolheu esse lugar para conversarmos?
    Talvez ainda acredite que minha ex-noiva seja o empecilho entre nós dois. O que não faz o menor sentido. Não depois que contei sobre Celeste e meus reais sentimentos por Cecília.
    Ao menos que ela estivesse aqui contra sua vontade.
    O pânico me domina. Sinto o gosto amargo do medo em minha boca e com minhas mãos trêmulas eu volto a ligar para Penelope.
    Novamente ouço sua mensagem de voz na caixa postal, então eu corro. Todos os meus sentidos parecem aguçados. Ouço os grilos em sua sinfonia noturna. O cheiro de flores peculiar em cemitérios. E enquanto meu coração bate desenfreado em meu peito, faço uma prece silenciosa.
    Por favor, Deus!
    — Peter, preciso que você venha imediatamente — ele não faz perguntas. Passo o endereço de onde estou e imploro para que ele não demore.
    Volto a correr ansiosamente. Quando alcanço o túmulo que por tantos anos eu visitei, meus joelhos cedem e eu caio no chão arenoso.
     — Não!
    O grito angustiado que escapa dos meus lábios faz com que os pássaros nas árvores alcem voo na noite escura.
    Toco a placa em mármore que fora colada em cima da antiga.

    Penelope Walker
    + 1988 a 2013 +

    Rugidos estrangulados saem da minha garganta. As lágrimas seguem queimando pelo meu rosto como se de dentro de mim houvesse uma tempestade de dor e angustia.
    Encaro a sepultura semi-aberta. O caixão marrom e degastados pelos anos desafia-me a encará-lo. Eu não tenho forças para isso. Eu não tenho forças se quer para ter alguma reação.
    — Não!
    Uma, duas horas, não sei quanto tempo eu passei prostrado aqui, apático, perdido nessa esfera de desespero, até sentir o toque em meus ombros.
    — Adam?
    Só noto que é Peter junto a mim no chão, quando recebo seu abraço e sua voz afirmando que está tudo bem.
    — Ei, ela está segura — murmura ele, obrigando-me a voltar a razão —   Estava na festa quando eu sai de lá, fique calmo.
    Volto a chorar sem me importar que eu pareça fraco e patético. O desespero é substituído pelo alívio em saber que ela está bem.
    Mas a cena macabra que presenciamos, ainda faz meu corpo sacudir. Saber que eu poderia ter me deparado com o corpo dela, sem vida, como encontrei seu nome na lápide, deixa-me transtornado.
    — Isso foi longe demais.
    Peter ruge alto ao se levantar. O som da tampa da lápide voltando ao lugar, após chutá-la corta o silêncio da noite.
     — Recebi uma mensagem da Penelope para que a encontrasse aqui... — informo ao encontrar seu olhar contrariado.
    — Espera! Uma mensagem dela? Você tem certeza?
    Jogo meu celular para ele, e aguardo enquanto ele verifica.
    — Já reparou que o infeliz tem acesso direto a ela? Primeiro o apartamento, agora isso...
     — Onde quer chegar? — os últimos minutos carregados de tensão roubaram minha capacidade de pensar racionalmente.
    — Quem planejou isso esteve na festa.
    Usando um lenço ele arranca a placa no túmulo, enrola e guarda em sua jaqueta:
     — Também pegou o telefone dela.
    — Porra!
    Levanto para encará-lo de perto.
    — Penelope deve ter ido atrás de mim. Tem certeza que ela está bem?
     — Um segundo. 
    Peter pega o telefone e liga para alguém. 
     — Toddy? Como isso aconteceu? Certo, fique de olho neles.
    Eu não gostei do olhar que ele me deu ao encerrar a ligação.
     — Peter?
     — Ela está bem — ele desvia o olhar. — Wade está com ela.

     De repente é como se eu encaixasse todas as peças desse quebra cabeça. 

    33 comentários :

    1. Agora estou curiosa! Quem será???

      ResponderExcluir
    2. Ai meu Deus. Qto desespero.
      A aline ta fazendo isso com a Penelope e o cachorro do Maxwell.
      Meu coração ate doeu junto com o do Adam. Chegar ao cemitério e encontrar a lapide com o nome da Pe, acho a ate eu morreria. #Forçaadam.

      ResponderExcluir
    3. agora to muito curiosa, quem ta fazendo isso, se for a Aline tem mais gente junto, pois ela ainda tava na festa

      ResponderExcluir
    4. OMG!!!! Aline?!!! Max?!!! Os 2?!! ... Em cólicas....

      ResponderExcluir
    5. Curiosidade está me matando aquiiiiii, scrrr
      Quero o próximo capítulooooo

      ResponderExcluir
    6. Uauuu...louca pra q eles se acertem logo! Mega curiosa!

      ResponderExcluir
    7. Blz de capítulo!!! Sempre esperando por mais ...

      ResponderExcluir
    8. O que fizeram com a Penelope??? Adam tem que contar para ela urgente para ela ficar mais esperta.

      ResponderExcluir
    9. Curiosa... Aline merece ser desmascarada!!! E eles ficarem logo juntos <3

      ResponderExcluir
    10. Tenho as minhas suspeitas de quem é essa pessoa!!!!!!

      ResponderExcluir
    11. Respostas
      1. Carma nada! vou enfartar e a culpa é toda sua.rsrsrsrs

        Excluir
      2. Carma nada! vou enfartar e a culpa é toda sua.rsrsrsrs

        Excluir
    12. Esperando anciosa o próximo capítulo!!!! Será Q os dois estão juntos??? Aline e o Max?????

      ResponderExcluir
    13. Quando falo que essa Aline não presta, tenho certeza que ela está por trás de tudo isso, que aflição meu deus.

      ResponderExcluir

    Obrigada por seu comentário. Volte sempre!

    O Preço de um amor

    Book trailer - Seduzida

    BookTrailer