• Home
  • |
  • Sobre a Autora
  • |
  • Livros
  • |
  • Vídeos
  • |
  • Agenda
  • |
  • Parceiros
  • |
  • Contato
  • Além do Amor capítulo 6

    True Colors - Eva Cassiy


    Capitulo 6

    Adam

    01 de janeiro 2013

     "Preciso que você vá ate lá e investigue o que aconteceu." Oriento Peter pelo telefone. Se o desgraçado havia deixado alguma pista ele irá descobrir.
    Tem que descobrir. Já tive dose suficientes de insanidade.
    "Retorno assim que eu tiver alguma informação e, Adam?"
    "Sim."
    "Não faça nada de idiota."
    Foram suas últimas palavras antes de desligar.
    Liam retornou alguns minutos depois com meu celular como havia pedido.
    Com as mãos trêmulas vou direto para a galeria de fotos. As mesmas imagens que haviam tirado meu foco do volante, trazem uma nova onda de desespero em mim.
    "Essa porra não pode estar acontecendo."
    Liam pegou o aparelho das minhas mãos e vociferou ao olhar as imagens.
    "Celeste?"

    ****

    A pergunta me fez refletir por um momento. Peter monitorou sua saída  do país. Celeste ainda está em uma clínica na Inglaterra. Não há possibilidade de que tenha sido ela.
    Lembro de suas palavras quando fui com Liam desmascará-la.
    "Não sabe de nada meu querido.  Os fantasmas sempre aparecem. Não terá paz por muito tempo."
    Talvez eu deva fazer uma visita a ela. Quem sabe eu consiga as respostas que Peter não havia conseguido. Eu estou disposto a qualquer coisa.
    Desligo o computador e deixo a minha sala com essa possibilidade criando vida em minha cabeça. Assim que eu contar a Penelope tudo o que está acontecendo, irei até Celeste e a obrigarei de alguma forma a contar tudo o que ela sabe.
    Chego no restaurante, entrego a chave ao manobrista e sigo para minha mesa.
     Quando Neil  ligou me convidando para jantar no Supreme hoje, minha primeira reação foi declinar. Há uma pilha de processos para estudar em minha mesa, que aliás, um deles o envolve. O trabalho é a única coisa que tem me impedido de procurar a minha Charmosa.
    No entanto hoje preciso muito me distrair. Mesmo que Neil esteja apenas me usando para  ver a senhorita Connor. Eu mesmo havia  o orientado para que ele mantivesse a relação deles o mais discreto possível, pelo menos até  sair o divórcio. Espero que ele tenha mais sucesso em ficar com a mulher que  ele ama do que eu. Tenho me empenhado muito para tirar Sophia da vida dele e sem grandes consequências para Neil e Anne. Mas a víbora não tem feito do meu trabalho algo fácil. A mulher não dá trégua.
    Então, se Neil precisa da minha ajuda para seus encontros furtivos eu o farei. Algo me diz que precisarei do retorno em breve.
      A apresentação termina. Como da outra vez Jennifer é conduzida até nossa mesa, dessa vez conduzida por Amanda, uma velha conhecida minha e dona do estabelecimento.
    Conversamos brevemente e eu sugiro a Amanda para sairmos dali. Não sei se ela não havia notado mesmo o interesse do meu amigo na jovem, ou o fato dela ser cega a desqualificasse para Neil. O que é uma idiotice, qualquer um pode notar que ele está de quatro.
    Após Amanda dar a Jennifer uma reprimenda sobre o perigo ao dar seu endereço a desconhecidos como na última vez que estivemos aqui, nós seguimos em direção a saída.
    Assim que recebo o carro sinto os flashes em meu rosto.
    — O que é isso? — pergunto ao olhar para o homem que se afasta rapidamente ao encontrar meu olhar furioso.
    — Paparazzi — responde Amanda entrando rapidamente em meu carro.
    Droga! Odeio a imprensa sensacionalista. Mesmo quando saía com outras mulheres mantinha minha vida o mais privada possível. Nenhum cliente confiaria em um advogado metido a playboy. 
    Minha sorte é que Penelope odeia revistas como essa ou estaria em sérios problemas. Ela é tão ou mais ciumenta que eu.
    — Pensei que iríamos a uma boate — indaga Amanda ao me ver parar em frente ao seu prédio.
    —  Estou apaixonado por outra pessoa.
    Devo ser honesto com ela. Preciso ser honesto com alguém. Eu a havia encorajado suas investidas apenas para desviar seu foco de Neil e Jennifer, mas não encerraria a noite com ela em minha cama.
    — Me desculpe.
    Ouço seu suspiro profundo. Espero pelas queixas e lamentações, mas elas não veem.
     — E porque não está com ela agora?
    — É complicado explicar — suspiro, fazendo a mim mesmo a mesma pergunta: Por que eu não estou com ela.
     — Como todo homem você fez merda — ela sorri, na verdade ri alto — Desculpe, mas é muito reconfortante ver cafajeste cair rendido.
    — É isso que pensa sobre mim? — pergunto, contrariado.
    — Admita, nunca foi santo — ela limpa os olhos e me encara — E toda aquela pose de eu nunca vou amar ninguém. Veja agora.
     Sorrio ao ver que ela está certa. Sim. Eu havia sido um belo filho da puta.
    — Ao contrário de muitos homens que eu conheci, você era um cafajeste muito doce. Bem diferente de alguns canalhas que conheci. Você foi honesto comigo. É isso o que toda mulher deseja. Seja para uma foda de uma noite ou vida inteira juntos — sinto sua mão em minha bochecha — Recupere sua mulher e sejam felizes. O mundo já tem pessoas infelizes demais.
    Mesmo ter agido com sinceridade com ela e todas as mulheres com quem dormi. Eu sempre as vi como um objeto. Era mecânico. Sexo era tudo o que importava. Hoje, olhando para Amanda com outros olhos vejo a mulher incrível que há por trás da jovem afetada e de aparência fútil. Talvez ela se esconda nessa casca para se proteger como eu havia feito ao me refugiar na imagem de conquistador.
    — Ainda posso te levar para dançar se quiser? Sem segundas intenções.
    — Querido, já teve problemas demais essa noite — ela balança a cabeça — O paparazzi, lembra?
    Porra. Havia me esquecido do desgraçado do fotógrafo.
     — Você sabe de que jornal ou revista ele é?
     — Com tantas celebridades indo ali, não faço a menor ideia, mas posso passar uma lista depois.
     — Eu gostaria muito. Talvez eu consiga comprar as malditas imagens.
     — Querido, estamos na era digital — ela balança o seu celular em minha frente — Há essas alturas já está na rede. Uma vez na internet...
    Na internet para sempre, concluo ao vê-la sair.
    E eu que acreditei que a minha maré de azar tivesse me abandonado.
    Merda!




    11 comentários :

    1. Cap 6 maravilhoso! Adam só se mete em encrenca !Penelope vai morrer de raiva da foto!

      ResponderExcluir
    2. Gostei dessa Amanda.
      O que há nessas fotos estou muito curiosa!!!!
      Quero mais!!!!! Andreza Viúde

      ResponderExcluir
    3. Amiga....dá pra postar 2 cap por semana?
      Tá muito espaçado e o capítulo curtinho....
      Preciso de maissss....

      ResponderExcluir
    4. Também acho Stela, acho que 1 capitulo por semana é muito pouco e os capítulos estão muito pequenos. queremosmaisssssssssssssssss.
      Please

      ResponderExcluir
    5. Que merda.... Só piora.... Angustiada

      ResponderExcluir
    6. Quero mais!!! Por favor!!! Acho que a Penélope verá a foto do Adam com a Amanda!

      ResponderExcluir
    7. Ai, meu pai, capítulo curtíssimo !!! Amando !!! Posta mais, please !!! ;-)

      ResponderExcluir
    8. O Adam e a Penélope vão ficar nesse chove e não molha pra sempre? Agora vem essas fotos para encher o saco mais ainda

      ResponderExcluir
    9. É ferrou!! O tempo parece parar quando estamos aqui torcendo por mais um casal e seu final feliz!! Aff

      ResponderExcluir
    10. Nossa coitado do Adam, louco para descobrir provas para se libertar desse fantasma, será que essa mulher está viva, não morreu? mil coisas passam na minha cabeça e essa é uma hipótese. Ansiosa por mais, fortes emoções pressinto.

      ResponderExcluir

    Obrigada por seu comentário. Volte sempre!

    O Preço de um amor

    Book trailer - Seduzida

    BookTrailer